Deus,

Sempre me senti vazia, como se algo faltasse em mim. E faltava. Era sua presença, Pai. Essa presença que acalma corações feridos e angustiados. Esse amor que traz paz e tranquilidade.

Meu pai, o tempo que fiquei longe de ti foram os piores. Certos momentos achei que ia morrer, fui humilhada, me sentia inútil, quis sair de casa, adoeci. Muitas vezes pedi para que o Senhor me levasse pois não aguentava mais sofrimento, não via mais sentindo em viver. Eu nunca soube esperar o seu tempo, com isso eu me tornei uma pessoa cheia de feridas.

O verdadeiro encontro que tive contigo, foi quando Você me mostrou que eu era alguém e que eu deveria esperar no Senhor. Não foi fácil e não está sendo fácil, porque o mundo me chamava e eu sentia falta. Eu fraquejei de novo, me perdi e de novo me feri, de novo me sujei.

Mas o Senhor, meu amado Pai, me mostrou que seu amor era maior e que nada ia apagar luz que existia em mim.
Como Pai, você me acolheu, me pôs para dormir em seus braços até que eu pudesse recomeçar, porque é assim: cada vez que eu fraquejo, é um novo recomeço e preciso me reconstruir novamente, mas meu Pai me orienta e nunca me abandona, sempre me livrando do mau. O meu Pai nunca desistiu de mim e me mostrou que sou mais do que as pessoas pensam, ele me mostrou que nada é em vão.

Sabe aquele vazio? Seu amor preencheu cada milímetro. Sabe aquele velho eu? Morreu. Pois Seu amor me encheu. E agora preenchida, eu quero transbordar.

Obrigada meu Pai por nunca ter me deixado e por ter me mostrado que Seu amor é cura para todas as feridas da alma. Que Seu amor molda, que Seu amor transforma, que Seu amor enche, que Seu amor alivia, que Seu amor cura. Seu amor é o maior e mais lindo que existe, pois só Seu amor alimenta o meu eu.

– Sua filha amada


Texto de: Bruna Pinheiro Costa – Vencedora do concurso “LogoEu, escritor!”.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Logo Eu
Acredite: Você não está sozinho!

COMENTÁRIOS