“Ele me irrita quando fala da minha roupa na frente dos nossos amigos”
“Ela é muito grudenta”
”Ele nunca repara quando eu corto o cabelo”
“Ela nunca me elogia quando eu ajudo com as tarefas de casa”

Reclamações, reclamações e reclamações. Como a gente reclama! Encontramos defeito no outro o tempo todo. Sempre achamos que o outro pode fazer melhor. Sempre pensamos que o problema está no outro.

É fácil encontrar defeito no (a) namorado (a), noivo (a), marido (a) o difícil é ter um coração grato, um coração alegre pelo que temos. Quando voltamos os nossos olhos para a bíblia encontramos Jesus falando para tirarmos o cisco do nosso olho antes de falarmos do cisco no olho de outra pessoa. E nossa, que tarefa difícil, afinal é tão mais fácil reclamar, é tão mais fácil colocar a culpa no outro. Não é mesmo?

Nós damos muita ênfase no erro, no defeito, no errado e acabamos esquecendo que temos muitas razões para agradecer nosso(a) amado(a) todos os dias. Ele pode ser mal humorado às vezes, mas apenas ele é capaz de tirar um sorriso do seu rosto quando você está de TPM. Ela pode até implicar que você não ajuda com as tarefas de casa, mas todos os domingos que ele está de folga enquanto você trabalha, lá está ele gastando o seu tempo livre passando toda a roupa e preparando um almoço especial para a hora que você chegar em casa.

Infelizmente nós não enxergamos, mas temos muitos motivos para agradecer pela pessoa que Deus nos deu. Eu sei que ele(a) tem um milhão de defeitos, mas não estamos aqui discutindo os defeitos dele(a). Nós queremos ser mais gratos lembra? Então, agradeça todos os dias porque ele lava a louça, ou porque ela te deixou um bilhetinho no carro, ou então porque ele fez massagem no seu pé ontem a noite quando você estava muito cansada. Agradeça quando ela compra o seu chocolate preferido para comerem juntos no fim de semana. Seja grato pelos pequenos detalhes.

Estudos mostram que a gratidão pode aumentar os níveis de bem-estar e felicidade entre aqueles que a cultivam. O pensamento de gratidão está associado ao aumento dos níveis de energia, otimismo e empatia.

Agradeça a Deus todos os dias pelo seu cônjuge. Seja grato (a) por ter uma pessoa ao seu lado que te ama e que quer o seu bem. Agradeça por ter alguém para amar e cuidar. Seja grato(a) e demonstre essa gratidão através de gestos e palavras. Dê graças diariamente pelo que você tem e faça cada dia valer a pena!

A partir de hoje, implemente hábitos de gratidão na sua vida, tais como:
– Todas as manhãs, antes de sair da cama, pense em tudo aquilo, a respeito do seu cônjuge, pelo qual você é grato(a)
– Todos nós temos dias ruins é claro e tem dias que queremos ‘estrangular’ o nosso cônjuge (hahaha). Nesses dias, ao invés de começar a reclamar, gaste um tempinho escrevendo as coisas pela qual você deveria ser grato(a). Essa atividade pode te fazer refletir claramente e também te acalmar.
– Seja grato(a) pelos defeitos do seu cônjuge, afinal, são os defeitos dele(a) que o(a) torna um pessoa diferente das outras e eles (os defeitos) podem te ajudar a desenvolver comportamentos que não são naturais para você, como paciência e perdão.

Que tipo de pessoa você é? Esta não é a pergunta certa. A pergunta que temos que fazer a nós mesmos todos os dias é: Que tipo de pessoa eu quero ser? Nós temos a escolha de sermos pessoas melhores simplesmente pelo fato de sermos mais gratos e aprendermos a perdoar. Termino esse texto lançando um desafio para você…seja grato(a)! Tenha um coração cheio de gratidão e aprenda a perdoar. Perdoe os erros, perdoe as falhas, e ame, ame muito, ame incondicionalmente.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Danielle Luppi Colombari
Mora na Inglaterra, pós-graduada em Fisiologia Humana, adora música e atividade física. Faz de tudo para ter uma dieta saudável, mas não dispensa um delicioso brigadeiro. Ama cachorros, um dia ensolarado e um bom filme. Gosta de cuidar das plantas e cozinhar. Ama sua família e sempre está disposta a ouvir e ajudar as pessoas."Me encanto com o amor de Deus e vibro com cada experiência vivida ao lado de Cristo." - Danielle Luppi Colombari

COMENTÁRIOS