Quantas vezes você parou para se perguntar: Será que ele/ela me ama?

Em qualquer tipo de relacionamento podemos nos perguntar se o outro nos ama da mesma forma que o amamos.

Discussões e desentendimentos são muito comuns em casamentos, assim como na fase de namoro a dúvida se torna comum. Em relacionamento de pais e filhos, a repreensão dos pais pode indicar ao filho apenas a proibição sem que ele enxergue o amor por trás disso. E se você é pai ou mãe, quantas vezes não ficou chateado por discutir com seu filho parecendo ser impossível tirar palavras de carinho de um adolescente?!

A verdade é que esperamos receber o tipo de amor que estamos dispostos a doar. Esperamos receber as mesmas ou até mais demonstrações para reafirmar o sentimento do outro.

Porém, nem todas as pessoas amam e demonstram o amor da mesma forma. Em resumo, existem cinco linguagens do amor, e quando nos encaixamos em uma linguagem, esperamos que o próximo demonstre amor através da mesma, mas não é sempre assim. Na verdade, na maioria das vezes, não é assim.

Pare e analise, às vezes, quem não enxerga o outro demonstrando amor, é você mesmo.

Por isso ler esse livro (As cinco linguagens do amor – Gary Chapman) foi tão bom para mim. Quantas vezes deixamos de perceber o amor porque não sabemos lê-lo?

As linguagens do amor são cinco:

Palavras de afirmação: Sabe aquela pessoa que demonstra atenção, fala palavras carinhosas, te incentiva através das palavras? Seja elogiando suas roupas, seu cabelo e incentivando que tudo dará certo… É uma forma de amor.

Qualidade de tempo: É aquele amor em que a pessoa dedica um tempo somente a você. Um café da tarde, um passeio, um filme em casa. Não importa o que se faz, mas a dedicação do tempo a você.

Presentes: Quem não gosta de receber um mimo? Uma florzinha arrancada, uma pizza, um bilhete escrito em um rascunho. Para uma pessoa que se sente amada por ser lembrada, esses gestos significam amor.

Serviço: Nessa linguagem do amor, mostrar serviço é o que rege. Pintar sua parede, te ajudar a arrumar o carro, tirar o pó, demonstram mais do que palavras de carinho. Lavar a louça é mais relevante do que um jantar romântico.

Toque físico: Beijos e abraços inusitados são a forma mais importante desse amor. Aquele toque enquanto assistem televisão, um carinho na mão, tudo isso é amor.

Algumas pessoas se identificam com todas linguagens, porém, você precisa ver qual a linguagem que seu parceiro (seja esposa, namorado, mãe, pai, irmão…) usa para dizer “eu te amo”.

Depois de aprender que as pessoas podem demonstrar amor diferente do que você demonstra, você consegue ficar muito mais em paz, pois consegue ver que o amor está escondido nas entrelinhas.

Título original: The Five Love Languages
Autor(a): Gary Chapman
Editora: Mundo Cristão
Categoria: Relacionamentos
Nota: 5/5 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Gabriele Sauthier
Com 23 anos é formada em Biologia, mas apaixonada por animais desde criança. Sempre a mais alta da turma, ama estar com os amigos e também ama dias nublados, tocar violão, café e livros. Procurando sempre estar em contato com a natureza, admira as flores e qualquer ser vivo.

COMENTÁRIOS