Quem nunca escreveu em um pedaço de papel as coisas que gostaria que o seu futuro namorado, noivo e marido tivesse? “Olhos azuis, educado, cabelo cacheado, que toque algum instrumento, ame café, que não goste de sair de casa, que ame dançar…” E a lista a cada ano só aumenta.

Há um bom tempo a sociedade vem estipulando os caminhos para a felicidade, se você conseguir aquele carro, aquele emprego ou aquela pessoa, aí sim você se torna alguém realizado. Porém, as pessoas que chegam nesses tão sonhados lugares de forma errada, quebrada, ferida, percebe que correu em vão. Só depois de observar o que esse sistema exige, percebemos que o que a sociedade promete está longe demais do que a nossa alma REALMENTE precisa.

Encontrei uma resposta clara indo de encontro a esse padrão imposto a nós, depois que ouvi as seguintes frases anos atrás: “O que você precisa não é de alguém para ser feliz. ”; “O que você precisa não é de alguém perfeito”; “O que você precisa não está dentro dos padrões do mundo”; “O que você precisa é novo e maior do que tudo que você consegue imaginar, e isso nunca vai poder ser escrito por você. ” Quando as escutei, corri pela casa, peguei a famosa lista e simplesmente a rasguei, não porque era algo errado, mas porque a promessa que recebi era maior, valia a pena entregar a caneta para a pessoa que havia me prometido: Deus.

Imaginei que Ele ia começar logo a escrever, mas não, Ele começa diferente. Tira toda a poeira, abre, coloca ponto final em muitas coisas, apaga textos que deveria esquecer (e essa parte sempre doe muito, mas vale a pena), desdobra as folhas marcadas e só depois realmente inicia. Quando Ele escreve, tudo vai fazendo sentido, as coisas mais belas são escritas por esse autor. Ele é um exagero! Coloca tudo no lugar, traz os personagens certos e tira outros tantos que insistem em ficar na história, tudo porque ele ama o personagem principal e a melhor coisa que podemos fazer é confiar tudo a Ele.

O perigo não está em sonhar com alguém, o grande perigo é a utopia da perfeição. Fuja do risco de viver presa na caverna com um papel na mão, você vai acabar esquecendo de olhar para o lado. “Andar por aí com a lista é ficar desapercebido dos belos livros ao redor.” A maioria desses livros carregam histórias incríveis, são esses livros que muitas vezes não são lidos pelo prejulgamento da capa. Se para muitos de vocês encontrar alguém está no topo da lista, sugiro que você corra atrás de uma borracha, ainda dá tempo. Os belos livros não podem ser lidos por interesse, apenas querem serem lidos, eles podem se tornar uma bela amizade, ou alguém para ajudar com um trabalho pesado, alguns livros servem apenas para marcar uma estação, o importante mesmo é gastar tempo lendo todos eles.

Então vamos lá, pega aquela lista velha amarelada, ela pode estar em muitos lugares, no sótão, na gaveta, debaixo da cama dentro de caixas antigas, na bolsa e principalmente dentro daquele quarto no coração. Já sabe o que fazer depois né? Deixa, Ele sabe com toda certeza o que escrever depois.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Isabelly Naque
Missionária, casada, escritora e metida a fotógrafa. Sou totalmente fascinada pela arte, praia e pôr do sol. ''Costumo dizer que o amor me laçou, e isso foi a melhor coisa que aconteceu, hoje estou presa vivendo livre.''

COMENTÁRIOS