Quantos não querem um dia poder morar ou pelo menos visitar algum outro país? Conhecer um novo lugar, uma outra cultura, comida diferente, visitar lugares que a gente vê nos filmes, enfim tudo parece tão lindo e tão mágico. Mas…

Eu moro no exterior. E posso dizer que existem inúmeras vantagens em morar aqui. Mas isso é uma coisa que eu vou falar com vocês em um outro texto. Morar na Inglaterra tem sido uma experiência incrível e eu amo cada dia que eu estou aqui. Porém, a saudade de casa é imensa e muitas vezes o coração aperta tanto que parece que vou morrer.

Sinto falta do cheiro das flores no Brasil, sinto falta do sol quente, sinto falta daquela sensação gostosa de sentar na calçada depois do almoço e sentir a brisa no rosto. Tem dias que o meu maior desejo é deitar na rede depois do almoço e tirar um cochilo, ou ir na casa da minha mãe para almoçar e ver as minhas cachorras, ou então chupar um picolé com os pés dentro da piscina.

Ai, como dói ficar longe do meu País, da minha casa, da minha família. Como dói falar com meu irmão no telefone e não poder abraçá-lo, ou então ver toda a minha família se reunindo para um aniversário surpresa e eu não vou fazer parte disso. Dói demais ver uma amiga casando e eu não estar ao lado dela nesse momento único, ou então saber que o meu pai está doente e eu aqui de tão longe não posso fazer absolutamente nada a não ser orar.

É uma mistura de sentimentos pois ao mesmo tempo em que eu amo viver no exterior e agradeço à Deus por essa oportunidade única, eu peço a Deus forças para enfrentar essa saudade. Confesso que muitas vezes pensei em fazer as minhas malas e ir embora, voltar para o lugar onde eu nasci e fui criada, voltar para perto daqueles que amo. Mas em uma fração de segundo o meu pensamento muda e eu lembro que o meu lugar é aqui. A minha vida agora é aqui, a minha casa é aqui. Quantas vezes eu me peguei tentando me convencer do contrário, mas Deus me mostra sempre que a vontade dele é que eu fique.

Sair da terra de onde eu vim foi um grande passo que eu tive que dar e foram muitas mudanças. Porém, foram mudanças necessárias. Deus quis que eu viesse morar aqui, Ele tinha planos para mim e demorou muito tempo para eu entender tudo isso. Porém, aqui eu me redescobri, me tornei uma pessoa nova, alguém melhor.

A vida aqui não é fácil, a cada manhã eu sei que terei novos desafios para enfrentar e novas lutas. E parece que estes desafios multiplicam de tamanho simplesmente pelo fato de estar morando no exterior. Aqui tudo parece mais difícil, mais desafiador, mais doloroso. Mas eu sei que esta era a vontade de Deus para a minha vida. Talvez se eu tivesse ficado no Brasil eu não teria expandido a minha bolha e saído da minha zona de conforto. Talvez, eu não teria aprendido a dar tanto valor nas coisas tão pequenas.

Eu aprendi muito e a cada manhã eu tenho uma nova página, uma folha em branco para escrever um novo capítulo da minha história. Eu aprendi e sei que ainda tenho muito que aprender, muito para crescer, muitas páginas para escrever. Eu continuo a minha vida de morar no exterior, a minha vida longe do meu País, mas eu continuo caindo e levantando a cada tombo, crescendo e aprendendo com cada erro, chorando por estar longe da minha antiga casa, mas sorrindo por estar perto da minha nova casa, um lugar que agora posso chamar de LAR. E por mais que a saudade me visite aprendi a amar quem eu amo de uma forma poderosa: A oração. E apesar dos pesares não posso descartar: É uma experiência incrível. Sim, Deus sabe exatamente aonde nos levar. 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Danielle Luppi Colombari
Mora na Inglaterra, pós-graduada em Fisiologia Humana, adora música e atividade física. Faz de tudo para ter uma dieta saudável, mas não dispensa um delicioso brigadeiro. Ama cachorros, um dia ensolarado e um bom filme. Gosta de cuidar das plantas e cozinhar. Ama sua família e sempre está disposta a ouvir e ajudar as pessoas."Me encanto com o amor de Deus e vibro com cada experiência vivida ao lado de Cristo." - Danielle Luppi Colombari

COMENTÁRIOS