Com o tempo ando descobrindo que a confiança vem desse lugar de amor profundo. Quando conheço a pessoa que me relaciono, começo a ter plena confiança sobre seu amor e sobre o futuro. Tenho visto também que existem níveis de confiança. Um velho homem e amigo um dia me contou uma história:

“Havia um ancião que estava pronto para bater um recorde em sua pequena cidade, o que ele precisava fazer era andar em cima da corda e ir de um lado da montanha para o outro. No dia do seu grande espetáculo muitas pessoas se reuniram para ver. Enquanto umas apostavam que ele conseguiria, outras duvidavam e riam. O rei e a rainha dessa cidade também compareceram cheios de expectativas, afinal o ancião cuidou do rei e era como um pai para ele. Quando começou a prova o ancião lançou um desafio: Vocês sabem do meu histórico e que eu sempre ganho provas assim, sou querido por alguns e gostaria de perguntar algo ao Rei a quem amo: – Você confia em mim?                                                   O rei levantou as mãos e gritou: – Claro que sim, pai! (ele realmente achava que sentia amor por aquele senhor).
E foi aí que o ancião disse: – Então querido rei, se você confia em mim, mostre isso! Venha comigo na bicicleta. Passarei a corda junto com você. O rei arregalou os olhos e deu alguns passos para trás, começou a gaguejar e a dizer: – Não pai, eu não posso correr esse risco, sou um rei muito conhecido, as pessoas desse lugar precisam de mim, tenho muitas coisas ainda para resolver aqui.
O ancião olhou triste para aquele rei, que era como um filho para ele e falou: – Então não se engane rei, não me chame de amigo. E nem fale que confia em mim. ”

Essa história me fez pensar por horas sobre o verdadeiro significado da confiança. Muitas vezes quando Jesus nos chama para provar o quanto confiamos nele, preferimos continuar olhando para nossas posições, para o nosso dinheiro, naquilo que vamos ter que abandonar. Muitos que dizem amar, não estão dispostos a subir na bicicleta.

Infelizmente em nossa realidade está cheio de pessoas que falam demais sobre confiança, mas na hora de OBEDECER simplesmente abandonam sua posição de filhos. Já parou para pensar porque existem pregadores, missionários, cristãos que quando abrem a boca para falar do evangelho simplesmente não sentimos autenticidade? Eu sei te dizer o porquê: simplesmente pela falta de unção no dia a dia. Nossa confiança é forjada por Jesus em todos os momentos, na fila do pão, sendo bons esposos, bons pais, nos cuidados com o jardim, na limpeza diária da nossa casa, entregando o melhor em tudo.

É necessário sair do barco para viver experiências reais com Ele, é preciso entregar todas as coisas de verdade para só assim entender o sentido da palavra: amor sacrificial.

Porque quando o Rei dos reis nos chamar, estaremos dispostos em correr todos os riscos por Ele. O amor lança fora todo o medo e constrói em nós uma confiança inabalável.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Isabelly Naque
Missionária, casada, escritora e metida a fotógrafa. Sou totalmente fascinada pela arte, praia e pôr do sol. ''Costumo dizer que o amor me laçou, e isso foi a melhor coisa que aconteceu, hoje estou presa vivendo livre.''

COMENTÁRIOS